Afasta de sua mesa, os “alimentos tristes”

Afasta de sua mesa, os “alimentos tristes”

Rate this post

Atualizado el08 de maio de 2018, 11:03

Está mais do que comprovado cientificamente que certos nutrientes podem melhorar seu bem-estar emocional, mas também se sabe que outros causam o efeito contrário: se você abusar deles, seu humor se ressente e pode chegar a sentir-se mais irritada e decaída.

Em vez disso, há uma série de nutrientes que interferem diretamente no seu humor. Você sabia, por exemplo, que chega a reduzir em até 52% o risco de sofrer depressão comendo tomate diariamente? Isso assegura um estudo da Universidade Médica Chinesa, e como este, há outros muito exemplos de alimentos que “animam”.

RELAÇÃO ENTRE AÇÚCAR E TRISTEZA

O corpo precisa de um equilíbrio de açúcar no sangue para funcionar. Uma falta pode ser negativa, mas isso não significa ter “carta branca” para tomar açúcar sem controle , já que, longe de ajudar, pode prejudicar não apenas o peso e o funcionamineto de alguns órgãos, o seu humor também se vê alterado.

Assim baixa o seu humor

  • Os açúcares e farinhas refinadas disparam a insulina, de forma que a glicose passa rápido do sangue para as células. Isso faz com que os níveis de glicose no sangue abaixo do normal. O resultado é que, de repente, você se sente cansada e com uma fome voraz.

Quebrar esse círculo vicioso

  • Para acalmar a fome tiendes a tomar mais açúcares e o círculo se repete. Para quebrá-lo você deve manter os níveis de glicose estáveis. Você conseguir comer 5 vezes ao dia e, tomando carboidratos de absorção lenta (cereais integrais, legumes…).

Substituído por…

  • Os adoçantes artificiais como o aspartame, ciclamato, sacarina ou sucralose estão presentes em muitos produtos ou são usados para adicionados em substituição do açúcar, mas sabe-se que nem favorecem o espírito (ou da saúde), nem ajudam a perder peso.
  • Uma alternativa saudável é a estévia. Está demonstrado que tem um efeito positivo sobre o controle da glicemia. Você também pode tentar com o agave, mel ou melaço.

O QUE COMER PARA TER BOM HUMOR

O ideal é fazer 5 refeições diárias para que o fornecimento de energia para o seu corpo seja constante. Mas preste atenção, principalmente, para as três principais refeições do dia:

1. Pequeno-almoço que carregam pilhas

Uma das chaves para que o bom humor vai durar todo o dia é começar com um bom pequeno-almoço. Tem que ser energético e saciante. Os hidratos de carbono de absorção lenta são os mais adequados, já que lhe garantem uma energia duradoura.

Relacionado com este artigo

Bem-estar

Então escolha pão integralcom sementes, flocos de aveia ou um punhado de frutos secos como nozes ou avelãs. Além disso, inclui um leite com sabor e as vitaminas das frutas, seja em suco natural ou uma peça (a fruta inteira dá-te mais fibra).

2. Refeições com fins

Uma receita bem combinada pode ser uma excelente “injeção” de ânimo para continuar o seu dia com energia renovada. Procura que os seus menus diários vão combinando sempre peixe branco e azul (contém Ômega 3, cujo défice afeta a estabilidade emocional), carnes brancas como o frango ou o peru, legumes e verduras frescas.

3. Jantar relaxantes

Um bom sono prepara o seu corpo para que, no dia seguinte, le a energia não se feche. Assim que o jantar toma a esta hora um relevo importante. Certifica-te de que não seja muito abundante e que não inclua alimentos gordurosos ou fritos.

Relacionado com este artigo

comer bem

Sopas e cremes, peixe ou omelete, legumes ao vapor… Além de acabar com um petisco relaxante, irá ajudá-lo muito: leite com mel ou um iogurte com banana são opções, com efeito relaxante.

Outros alimentos que levantam o ânimo

  • O chocolate contém teobromina, um alcalóide com efeito estimulante do sistema nervoso central. Também contém triptofano e magnésio, que contribuem para essa sensação de prazer e tranquilidade.
  • O Café ou chá? A cafeína do café estimula o sistema nervoso e um estudo publicado no “Archives of Internal Medicine”, sugere que tomar 2 ou 3 chávenas por dia diminui o risco de depressão. Parece que seus compostos fitoquímicos podem ser co-responsáveis por este efeito protetor. No caso do chá um estudo japonês sugere que o chá verde é relaxante e pode até ser benéfico no caso de depressão. Contém teanina, um aminoácido que pode favorecer a produção de neurotransmissores como a serotonina.
  • Mexilhões. São uma excelente fonte de Vitamina B12, que é muito importante para o bom estado do sistema nervoso central. Você pode tomar o vapor e apenas lhe fornecem calorias.
  • A levedura de cerveja reforça o seu estado de espírito, graças à sua riqueza em vitaminas do grupo B, minerais e aminoácidos. Você pode adicionar uma cucharadade este alimento em saladas, iogurte ou cereais. Além disso, também ajuda no caso de ter o colesterol alto.
  • Alga Espirulina. Tem efeito remineralizante e reconstituinte pela sua riqueza em nutrientes. É muito útil para tonificar o corpo, aumentar o ânimo e equilibrar as carências nutricionais devido a dietas desequilibradas.

gorduras ruins QUE mudam seu humor… e o seu peso

Entre os que mais afetam negativamente o seu estado de espírito em que se encontram os alimentos que contêm um alto teor deaçúcares e farinhas refinadas, assim como os ricos em gorduras saturadas e/ou trans.Neste grupo encontramos toda a comida pre-cooked, bolos e pastelaria industrial, molhos e frituras comerciais.

Relacionado com este artigo

NUTRIÇÃO & SAÚDE

Por isso, se beber, diariamente produtos deste tipo não só pode chegar a prejudicar a saúde, a médio prazo, mas que também são, em parte, responsáveis que se sente desmotivada e de pior humor. A Cada dia são mais as pesquisas que apontam que o consumo regular destas gorduras está associado com a má função do cérebro e diminuição da memória a longo prazo.

A flora intestinal, REGULA o humor

Há Cada vez mais evidências de que o desequilíbrio da flora intestinal pode influenciar as emoções.

  • A chamada microbiota é muito mais do que a “população” do nosso intestino. Já foi comprovado que a sua quantidade e qualidade têm muito que ver com o grande número de processos fisiológicos, mas parece que estas bactérias boas também intervendrían na regulação de neurotransmissores importantes para o humor, como a serotonina ou dopamina.