9 erros que você deve evitar no ginásio

9 erros que você deve evitar no ginásio

Rate this post

Atualizado el15 de fevereiro de 2018, 14:53

A treinadora pessoal Marisol Bohorquez nos contou alguns dos erros mais comuns que cometemos ao ir ao ginásio. Note-se a ti também te acontece.

Relacionado com este artigo

Cuide de si

Detectar e corrigir irá ajudá-lo a tirar o máximo partido do seu treino.

1. Pegar muito peso,

Exceder-se com a carga no centro de fitness tem riscos, já que podem causar lesões musculares. Além disso, quando o objetivo é melhorar a resistência, o mais eficaz é trabalhar com pouco peso e realizar muitas repetições.

Começa com umas peso que você pode levantar sem muito esforço para marcar bem a posição e o movimento. Quando estiver um tempo (umas 2 ou 3 semanas) tente aumentar um pouco o peso. Assim, a seguir, você definirá a musculatura sem trabalhá-la em excesso.

2. Falar NO GINÁSIO

Se é importante ter uma boa capacidade respiratória para enfrentar nossas atividades diárias, muito mais o é a hora de fazer exercício físico.

Primeiro, porque nos ajuda a oxigenar todo o nosso corpo; e, segundo, porque nos vai permitir realizar a atividade física, sem agotarnos.

Se você fala enquanto faz exercício, sua oxigenação não é o ideal. E respirar de forma incorreta pode provocar, inclusive, não conseguir os objetivos de determinados exercícios.

Isso ocorre, por exemplo, ao fazer abdominais. Se você segurar o ar nos pulmões enquanto contraes da área, a barriga pode inchar devido à pressão interna, que exerce o ar), impedindo olhar um ventre liso.

3. Não esticar ao acabar É UM ERRO

Também é importante fazer alongamentos no final do treino, já que se nós submetemos aos nossos músculos a um trabalho de contração fora do normal , devemos fazer com que estes voltem a sua situação natural (a que tinham antes de começar o treino).

Desta forma consegue-se evitar que os músculos fiquem contraídos, coisa que, além de produzir algumas simples “picada” ou dores musculares por sobrecarga, pode levar a contrações e lesões de maior importância.

Ao acabar estica 3 ou 4 minutos para conseguir que os músculos voltem a seu estado inicial. Faça elongando os músculos, ou seja, estirándolos de forma consciente.

4. Tornar-se demasiado “cardio”…e poucas pesos

O treinamento completo exige combinar os dois tipos de exercícios, já que o cardiovascular te permite de estar em forma, se fornece energia e mantém você em seu peso, mas não consegue moldar áreas específicas de sua figura.

Além disso, se a esta rotina aeróbica se somam exercícios de treinamento muscular com um pouco de resistência (como os que você faz com os pesos) conseguirá emagrecer e definir mais rapidamente.

E é que não há que esquecer que a energia que você precisa para fazer esse exercício, você obtém necessariamente a queimar gordura. É dizer, ao executá-los, você também ativa o metabolismo.

Sim, no início da sessão, você tem mais energia e, portanto, você deve usá-la para fazer os exercícios que focam o seu principal objetivo. Se o que quer é tonificar deve começar logo os exercícios de tonificação, mas se o seu objetivo é queimar gordura, convém iniciar a sessão com exercícios aeróbicos.

Uma fórmula eficaz de alternar os dois tipos de treinamento consiste em começar com 15 minutos de exercício cardiovascular, seguir com um circuito de exercícios de força. Em seguida, realiza-se a 15 minutos de cardio e acabar com o circuito de força.

5. Escolher chinelos “bonitas”

Não se deve fixar, nem na cor, nem no se são mais ou menos atraentes. O importante é que sejam específicas para o esporte que você vai fazer e que prendem bem o pé para evitar possíveis lesões.

Você deve escolher umas que tenham câmara de ar (ou um sistema semelhante) para atenuar os impactos (se você faz aulas), e reforços laterais para prender bem o pé.

6. Usar roupa que te faz suar

É um erro pensar que por suar mais vai conseguir perder gordura de forma localizada, lou única coisa que vai conseguir é desidratar a pele e criar mais flacidez.

E não pense que por perder mais água você vai perder peso mais rápido porque não é verdade: para obtê-lo você deve fazer o exercício de forma continuada no tempo.

É quando se começa a suar e se perdem líquidos, há que reponerlos com água e isotônicos.

7. Fazer abdominais…. o seu ar!

Deve-Se ter especial cuidado ao fazer abdominais, já que se forem feitas com uma técnica incorreta (puxando o pescoço ou nas costas), pode danificar as pescoço ou costas.

Além disso, se não fizer bem as contrações abdominais empurra o períneo para baixo e se isso se repete de forma contínua, pode distender esses músculos e aliviar as perdas de urina.

Para evitar isso, é essencial fazer as abdominais fazendo força à altura do umbigo, como se você quisesse levá-lo para trás. O ideal seria fazê-las sob a supervisão de um profissional.

8. Correr “MAL na fita

Seu organismo tem que passar por várias fases para você se acostumar de forma paulatina ao esforço e depois para voltar também progressivamente ao repouso.

É o que se chama de “volta à calma” e que é necessário para uma melhor recuperação orgânica e que os músculos retomem o estado de “tensão” anterior ao da prática esportiva. Deve notar como baixa o ritmo do coração.

9. Fumar logo depois de SAIR DO GINÁSIO

Se você realmente se interessa preservar a sua saúde, você deve considerar abandonar o hábito de fumar. Mas se você ainda não se vê capaz de dar esse passo, ao menos evite o cigarro, logo depois do ginásio.

Após realizar um esforço físico dos alvéolos pulmonares estão mais abertos e os tóxicos do tabaco vão diretos para eles. Você deve esperar pelo menos 2 horas para fumarte o cigarro.

Tenha em conta também que fumar antes do exercício também não é conveniente porque afeta o desempenho. Para os atletas profissionais são aconselhados a não fumar durante 3,5 horas prévias a um encontro desportivo por esta razão.