9 chaves para caminhar cada dia, e não deixar

9 chaves para caminhar cada dia, e não deixar

Rate this post

Atualizado el25 de julho de 2017, 10:39

Se sabemos que caminhar diariamente é um exercício que melhora a saúde e a mente em todos os aspectos, porque não conseguimos garantir este hábito? De acordo com a psicóloga esportiva Patricia Ferraz, ocorre porque o prazer imediato, a preguiça e a força de vontade podem ser grandes boicoteadores.

CAMINHAR

Mas a boa notícia, segundo esta especialista, é que essas barreiras podem vencer.

Conheça os 10 chaves para manter a motivação e não abandonar.

1. Cuidado com as expectativas

Se você se deixar guiar por todos os comentários de gente que anda ou o que você lê e vê nas redes sociais, como você pensa que andar é “a bomba”. E pode que não seja de todo bem (no início).

Muita gente dirá que caminhar é o melhor que você pode fazer na sua vida, que você se sente de bom, que te deixa como nova, que você vai perder peso… E, certamente, quando já estiver um tempo e faça parte de sua rotina vai ser assim, mas talvez não de entrada, antes que o seu esforço se transforme em hábito.

Assim que você deve ser realista. Caso contrário, os primeiros dias vai pensar que a gente “exagerada” e não se dá nem tempo de ver por si mesmo que lhe traz manter esta atividade saudável.

2. Permite explorar seus próprios sentimentos

Sal a andar e verifica o nível de esforço que requer para si, o ágil do que se sente, o ritmo que você está vestindo. Não se exijas mais nada. Apenas aprenda a conhecer-se.

Tu és tu e o que você sente. Não queira levar o ritmo de ninguém, ou a distância que fazem os outros, ou o tempo que marcam alguns. O seu ritmo e a distância estarão perfeitos , se a ti te vão bem.

3. Anda com curiosidade

Para Patricia Ramírez, o melhor é deixar a música em casa. Pode lhe parecer que andar com a música vai bem, porque se distrai mas justamente isso é o que não necessita.

Procura um percurso bonito e presta atenção ao que vê, o que ouve, o que cheira… É andar e prestar atenção ao presente. É um momento para relaxar do ritmo de vida e se conectar com seu corpo, da natureza ou até mesmo os prédios que o cercam.

4. Se você pode “prender” a um amigo, faça-o

Andar com alguém pode ter mais benefícios. Não só você treinar seu corpo, mas que se relacionar, você fala, você compartilha um objetivo, te anima e aumenta o compromisso. É mais difícil deixar puxado para o seu companheiro que deixar ser puxado para si mesmo.

5. Procura o sentido a sua caminhada

O por que e para que faz isso, são muito importantes. Aqui é onde está o mecanismo que vai levá-lo a incluir um logotipo da sua sapatilha. Apesar de que os benefícios são a saúde, pode ser que você encontre alguma motivação que os outros não ajudar-nos a evitar: tirar o cão a passear (em vez de “de volta para a maçã”, dá um rodeio para todo o bairro), para melhorar seu aspecto físico, desligar-se da rotina de casa, ter um tempo só para ti…

Não tenha vergonha nem se sentir culpado por ter uma motivação que os outros não vão entender. Se para ti é suficientemente importante, servirá.

6. Veja os benefícios colaterais

Você vai dormir melhor, vai sentir-se mais leve, pode também se ordenam outros hábitos saudáveis, como mudar sua alimentação ou seus horários.

7. Não procure mais tempo, encontre –

A maioria das pessoas atribuídos à falta de tempo não praticar exercício. Por isso, em vez de querer meter a caminhada com calçadeira e que isso se constitua um fator de estresse adicionado, trata apenas de ver como você pode encajarlo bem durante o seu dia-a-dia, sem que se suponha uma mudança radical em sua rotina diária: substitui qualquer outra atividade, encurta o tempo de outras coisas para ganhá-los em andar…

Talvez pode deixar de ver uma hora de televisão, fazer uma mesa mais cortita ou deitar cedo e levantar mais cedo para caminhar pela manhã. Verifique a sua agenda e toma decisões.

8. Reforça cada conquista

Não o tome como “o que deve”. Agradece ter vontade, agradece a anteposição andar antes que outra conforto, agradece os seus sentimentos e embriaga-te nelas, porque são as que amanhã te vão mobilizar.

9. Investiga o que te encoraja a seguir.

E se você encontrar alguma forma de motivador você e de motivar os outros, compartilhe! Seguro que ajudas a muitos outros.